Posts Tagged ‘tempo’

Marcando Encontros com Deus

maio 2, 2010

Deus deseja se relacionar conosco com intimidade, intensidade e toda a comunhão. Através de Jesus, Deus criou a melhor forma pra nós de Encontros, uma forma maravilhosa de estarmos durante toda a vida com Ele. Funciona assim: nós marcamos a hora e o lugar, Deus decide a programação. E é maravilhoso estar com Ele, a ponto de “todas as coisas cooperarem para o nosso bem”, porque o escolhemos. O que poderia dar errado? Seriamos sempre chegados a Deus, conhecendo sempre o que Ele pensa, estando sempre próximos Dele, nos tornando cada vez mais parecidos com Ele. Mas nosso coração inverteu as tarefas do Encontro: nós queremos decidir a programação, e aí, oramos quando estamos em dificuldade: “Senhor, eu preciso ser promovido no emprego”. Naquele dia, Ele tinha planejado uma surpresa, um emprego novo, que te daria mais tempo pra Ele, pra nós, mas pedimos a promoção, e com a promoção vem mais trabalho, menos tempo, menos Encontros. Nós também nos esquivamos da nossa parte de dizer o horário, porque “não tenho tempo hoje” e escolhemos o mesmo lugar sempre, a igreja. Os Encontros se tornam monótonos e pouco íntimos, e perdemos de visitar com Ele nossa casa, lugares na cidade, um por do sol, enfim, nossos encontros caem na rotina e perdem o amor. Quando saimos do propósito de Deus pra nossos Encontros, Ele não se afasta, Ele não vai embora, Ele simplesmente espera. Então porque a sensação de “Deus não está aqui?”, ou “Deus não fala mais comigo”? É triste, mas também é uma grande alegria perceber que esse tempo todo Deus esteve à nossa espera e que o motivo do silêncio é que nós estamos no lugar errado, na hora errada, com o propósito errado, querendo encontrar a Deus nas nossas conveniências. Dê um pouco mais de si pra Deus, vá até Ele sem pedir nem esperar, apenas pra encontrá-lo, deixe que Ele conduza o Encontro, que Ele comece, apenas espere. Ele tem esperado tanto por você, fielmente, pacientemente. Espere por Ele. Apenas marque o lugar e a hora, e que seja bastante tempo, e que seja num lugar diferente. Certamente Ele te dará um Encontro inesquecível. E você vai viver toda a vida, feliz e plenamente realizado com seus Encontros com Deus.

 

Atenção a alguns erros comuns: Marcar a hora errada (pouco tempo, ou a pior hora do seu dia), o lugar errado (os lugares solitários são os melhores, mesmo que seja o seu quarto), querer dizer a programação e só desejar encontros pra pedir (não são nem encontros, são “reuniões de negócio” com Deus), desanimar-se porque Deus não veio (na verdade, você quem faltou, por isso o silêncio; reavalie, Deus está sempre lá) e desejar uma relação superficial (querendo se encontrar com Deus por correspondência, ou por intermediários; Deus não usa e-mail nem manda recado, ele vai até você).

Anúncios

25 de Abril

abril 25, 2010

Olá, meus amigos (as) do Blog,

queria hoje testemunhar sobre o que é ter “primeiro” Deus (e o seu governo, ou seu reino, como queira chamar… autoridade, direção etc.) e ver “as outras coisas” sendo acrescentadas. Faz 2 semanas que eu tenho dado prioridade pra Deus, que tenho me esforçado pra dar tempo a Ele, pra falar com Ele, pra aprender Dele, e isto quer dizer orar mais, ler e refletir mais sobre a Palavra, alimentar a vontade de ver a Deus, decidir firmemente a esperar Deus falar, permanecer ali pra escutá-lo (e devo dizer, quando Ele fala, Ele fala !), desenvolver comunhão, enfim, como é bom viver isso. Deus me conhece, eu o conheço um pouco mais, nós estamos mais juntos agora, começamos a pensar do mesmo jeito, a planejar as mesmas coisas, a sentir os mesmos sentimentos (Ele está me tornando mais parecido consigo pela convivência, como acontece com os grandes amigos). Agora eu vejo como eu estava a 20 dias atrás (isso pelo simples motivo de não ter compromisso com meu relacionamento com Deus): Andei nos últimos tempos tenso, preocupado com o futuro, até ensaiei um “corre-corre”, e graças a Ele não embarquei nessa onda. Acrescentado a isso, os problemas da vida: com a família, com questões nos relacionamentos, com o ministério, tantas coisas. Mas aí vejo hoje a parte boa: As “outras coisas” que a Bíblia diz que seriam acrescentadas começam de dentro. A primeira é Paz. Eu estou em paz. A Paz te devolve o ritmo real das coisas. Enquanto todo mundo está no “corre-corre”, você está andando calmamente com Deus, por onde Ele quer te levar, e aí você vê que você nunca chega atrasado. A Paz te ensina a paciência, a confiança a longo prazo e a tranquilidade da alma (adeus stress, olá Espírito Santo_risos). A segunda coisa é a Justiça. Quando você decide andar com Deus, você cresce. Você começa a ver as coisas boas e más mais claramente. E aí, você é capaz de tomar decisões mais sábias, a falar com sabedoria, a curar sua mente dos medos, traumas, vícios. A Justiça de Deus é como a luz invadindo sua mente, até mesmo lá nos cantos escuros do pesadelo (onde moram a falta de fé, o rancor com alguém, a maldade pra falar, a depressão etc.). Tudo é iluminado. E sua vida segue o mesmo rumo: iluminada. Com Deus você caminha radiante (“os que te amam brilham como o nascer do sol” Juízes 5:31). E Quando Deus está no controle ele ainda traz a Alegria. E a alegria de Deus é como o Salmo 1: “Feliz o homem que… reflete na Palavra dia-e-noite… ele será como uma árvore plantada num lugar estratégico: junto a um rio… que dá o fruto no tempo certo… suas folhas nunca murcham… e tudo quando este homem faz, dá certo”. Você vê as coisas ao seu redor dando frutos, você percebe em seu coração o tempo chegando pra cada projeto, e a Palavra vai se tornando sua fonte única, seu sustento certo, nada rouba a sua alegria. Eu estou VIVENDO isso. Eu que já me perguntei se realmente vale a pena dar a Deus o “primeiro” (que as vezes significa jogar tudo que te atrapalha pro ar), o melhor tempo, a maior disposição, enfim, o coração, eu mesmo respondo: isso sim é felicidade. Felicidade que transforma seus problemas (alguns são até os mesmos, olha só) em combustível para a sua alma (alimentam o desejo do melhor de Deus pra você). Felicidade que seu salário não compra, que seus amigos não tem pra dar. Só Deus pode dar, em Jesus, quando Ele for o “primeiro”. Seja o primeiro na minha vida, Jesus. Está valendo (muito) a pena.

 

Abração, Thiago

13 de Abril

abril 14, 2010

Olá, amigos(as),

quero falar sobre o que estou experimentando e deixar uma pequena lição que estou reaprendendo (esse negócio de “deixar lição” eu estou aprendendo com a história de Jesus, que era um mestre fora do normal e “ensinava” sempre que podia; isso me animou a procurar ensinar também):

 Não existe tempo fora de Deus que valha a pena. Eu aprendi isso do ano passado pra cá (quando dedicava tanto tempo pra Deus e nunca me sentia cansado, pelo contrário, quando mais eu tinha, mais eu procurava e isso começava a tocar as pessoas ao meu redor). Mas chegou um novo tempo pra mim, de mudança, (cidade nova, desafios novos, compromissos novos) e fui negligente e deixei de buscar. Voltei ao tempo do feijão-com-arroz, abandonei a experiência de “Festa” que você encontra quando se dedica a Ele. Mas no último fim de semana eu permiti que a palavra produzisse em mim arrependimento. E o arrependimento produz um fruto imediato: mudança. Faz três dias que me dedico exclusivamente a buscar a Palavra e a Presença de Deus (minha meta era pelo menos 2h por dia pra orar mais o tempo de bíblia, e nem fazia idéia de como eu ia conseguir superar essa programação_”Mas também. É a fome”, eu diagnostico logo).  Como é bom voltar. E é isso que eu quero dividir aqui, a sensação da experiência de ter Deus como prioridade. Você começa a ser guiado por Ele, a pensar e a se comportar como alguém inspirado por uma inteligência (emocional, profissional etc.) excelente. E ainda tem a paz no coração (os mesmos problemas, mas eles simplesmente mudam de proporção e não afetam mais seu juízo), a alegria de viver (que te puxa pra cima, faz você achar satisfação em tudo) e a certeza do certo (você não vascila, é tentado e não cai, a Palavra faz sentido e cada dia te mostra mais verdades). Bem que a Bíblia diz: “Porque o Reino de Deus é Justiça, Paz e Alegria; no espírito santo”. E voltar a isso me levou de volta à uma música que Ele me inspirou a compor ano passado, quando eu ainda estava começando a entender e a mudar. Ela fala sobre o preço e a recompensa. Hoje eu sou grato a Ele por poder comprovar, ainda tão jovem, com todos os sentidos e sem intermediários, que a sua história é verdadeira e por meio dela eu alcanço essa glória que hoje eu re-experimento. Que Ele mostre e inspire vocês ao Abril de começos e recomeços que eu tenho vivido.

Aprendendo e Curtindo a Graça da Intimidade,

humildemente, Thiago

Maior História

 

Meu Jesus Sofreu a Dor dos Homens
Cada Lágrima Suportou
Ele Deu e Nada Pediu em Troca
Quando Eu o Desprezava, me Amou

Como podem dizer que não se lembram
ou que nunca ouviram falar
Como podem negar tamanha história de amor
Foi meu Jesus Quem Morreu para Contar

Maior Prova de Amor não Se Viu
Veja Bem, Ele quer te Dar a Paz que Só Ele Tem
Maior História de Amor Não Se Verá
Veja Bem, Ele Quer Te Dar a Salvação Que Só Ele Tem Pra Dar

Veja Bem, Lembra Bem
História, Sua História, Ele Morreu pra Contar
Do Amor que Tem pra Dar

Mais Cedo ou Mais Tarde

abril 12, 2010

Olá, meus queridos. Vou transcrever aqui uma série de 3 mensagens sobre o nosso “Tempo”, que tive a oportunidade de dividir no último Retiro de Adolescentes da minha igreja. Aproveito pra dizer pra você: Fuja ! Corra com todas as suas forças, aproveite qualquer oportunidade de sair desse lugar que você está. Não se deixe submergir. Lute contra a maré, não perca a perspectiva da solução. De que eu estou falando? Da sua situação, do seu Caos. Eu estou falando da sua ROTINA (a sigla é pra “ROUBARAM o que eu TINHA NATURALMENTE). Fica a dica: Leia Gênesis, leia Êxodo, e veja o modo como Deus se relacionava com o homem, e como eles gastavam seu tempo. Estamos muito distantes disso, então, vamos à luta.

O título da primeira mensagem é “Mais Cedo ou Mais Tarde”. Transcrevo aqui apenas alguns pontos e oro para que nosso Pai complete o entendimento como Ele fez naqueles dias. Onde está na Bíblia ?Destaque para João 4, episódio do encontro de Jesus com a mulher samaritana. Aquele pequeno encontro (só o tempo de beber água) mudou a vida de muita gente e responde àquela difícil pergunta: “Quando”?

Mais cedo ou mais tarde

Mais cedo ou mais tarde você descobre que poderia ler, pelo menos, um versículo por dia, e tentar ao máximo praticá-lo no dia seguinte, lembrar dele, viver isso. Mas você diz pra você mesmo que não tem tempo, quando o que falta na verdade é vontade (só a título de curiosidade, a bíblia tem 31.278 versículos. Se você tivesse lido apenas 10 por dia, nos últimos 8 anos, você teria lido a Bíblia inteira… o que você esteve fazendo nos últimos 8 anos que roubou seu tempo para 10 versículos?_risos_…e como eram poucos, quem sabe desse até tempo pra pensar um pouco a respeito_mais risos_vamos seguir, né?).

Mais cedo ou mais tarde você descobre que chama Deus de pai, mas não conversa com Ele, não o obedece, não sabe ao certo como agradá-lo, ou se Ele está (agora mesmo) feliz ou triste com você. Então, sua relação com seu “pai” se resume a agradecer pela comida e ao “boa noite” antes de dormir. Ele sente a sua falta, mas você não sabe. A pressa te tornou insensível.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Deus está fazendo muita coisa ao redor, na vida de outras pessoas, em outras famílias, em outros países. Você até se assusta, desconfia da veracidade de alguns testemunhos, as vezes se sente até ofendido em nome Dele, porque pelo que te consta Ele não faz esse tipo de coisa. Na sua vida, não.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que existe uma ansiedade, um mau-humor, uma agonia, uma tristeza, um tédio, um cansaço, uma solidão, que de vez em quando te deixa vazio, vazio, vazio. Mas você é crente, então lógico que não é saudade de Deus (mesmo que você tenha a muito tempo deixado de passar tempo com Ele).

Mais cedo ou mais tarde você descobre que você pensa muito em Deus: cantando na igreja, trabalhando em algum movimento “evangelístico”, naquele Congresso, quando você descobre que tem câncer, quando o namoro não vai bem, ou seu negócio quer afundar. O que você nunca faz é pensar em Deus vivendo o resto da sua vida, fazendo aquelas coisas que você julga insignificantes pra Deus como vestir-se, bater-papo, ir ao shopping, jogar pingue-pongue, assistir um filme, passar as férias em qualquer lugar.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que não tem tempo pra nada, nem pra Deus. Mas aí, surge aquela vaga maravilhosa de emprego, aquele convite sedutor pra sair dos amigos, aquela prova inesperada, e do nada, lá está: você acha tempo. Ops, alguma coisa errada ?

Mais cedo ou mais tarde você descobre que desaprendeu a pensar primeiro, fazer depois. E essa é a única característica que te diferencia do resto da criação, a capacidade de raciocinar (usar a razão para realizar).

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Adoração é mais um modo de pensar do que um modo de agir. E aí você descobre que você adora pouco a Deus. Você praticamente nem se lembra dele durante o dia.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que seu problema não é o horário apertado, a vida corrida, os compromissos de sobrevivência, da qual você não consegue se livrar. E sim, falta de Deus. Ou Ele não pode resolver isso ? (“Buscai primeiro… deixa que das outras coisas, eu cuido…”). Você diz que crê, mas é ateu na prática.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Deus te vê e te quer como Filho, pra cuidar de você em tudo, para te ensinar, te mostrar (mesmo que com rigor) o caminho que você deve seguir. E você o chama de Pai, mas o trata como empregado. Aí, você não fica satisfeito e demite a Deus. “Ele queria mandar até no meu tempo”.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que não se sente nem um pouco atraído em doar seu tempo aos amigos, à sua comunidade (à igreja), aos pobres, à família. Aí você descobre que, no fundo, você não sente nada a respeito deles. E isso prova o quê ? “Aquele que não ama não  conhece a Deus”.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que ninguém nunca encontrou a Deus sem procurar. Veja: “vocês me buscarão e me encontrarão quando me buscarem com todo o coração”. E se dá conta que de, esses dias, você passou mais de meia hora procurando um objeto que perdeu. Não era nada de muito valor não, mas você queria mesmo encontrar. Você quer mesmo encontrar a Deus? Ou você nem se dá conta do que perdeu?

Mais cedo ou mais tarde você se dá conta que tem dias que você pára na frente da televisão, e está tão bom, tão interessante, que você continua. Tem dias que você simplesmente não consegue sair da frente do computador, ou gastar menos de 20 min. no telefone com ele ou ela. E isso é porque existem momentos que, de tão bons, a gente gostaria de eternizar. Você só nunca experimentou essa sensação orando.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que o maior tempo que você passa “com Deus”, na verdade, é dividido entre você, Deus e as outras 100 pessoas do culto,ou 20 pessoas de um grupo da igreja… e descobre que o que era pra ser seu momento “a sós com Deus”, tem um gosto terrível de solidão.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que se sua igreja promove 2 retiros por ano, ou Congressos, cada um com 3 dias, vão ser os únicos 6 dias dentro dos 365 que você separou exclusivamente pra se concentrar na bíblia, e em orar. E aí você ainda se pergunta porque você só sente que Deus está próximo nos Congressos, nos retiros.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que sabe mais propagandas de TV decoradas que versículos. Simples: você vê mais Tv do que vê a Bíblia.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Deus é bom. Ele te espera. E que você é mau (por aproveitar-se e deixá-lo no fim da fila). Quando você precisa Dele, contudo, você quer sempre ser o primeiro. E se Ele disser “espere”, você vai na frente e “seja o que Deus quiser”.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Deus é real. Sempre foi. Visível, audível, tangível, inteligível, comunicativo, participativo, etc. E que o problema está na sua Fé, que ainda não te convenceu de que você está perdendo tempo, perdendo Deus e se perdendo junto.

Eu torço para que o seu “mais cedo ou mais tarde” seja Cedo. O quanto antes. Não há tempo a perder.

“a Hora vem, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão ao Pai em Espírito e em Verdade”.