Posts Tagged ‘administrar’

Mais Cedo ou Mais Tarde

abril 12, 2010

Olá, meus queridos. Vou transcrever aqui uma série de 3 mensagens sobre o nosso “Tempo”, que tive a oportunidade de dividir no último Retiro de Adolescentes da minha igreja. Aproveito pra dizer pra você: Fuja ! Corra com todas as suas forças, aproveite qualquer oportunidade de sair desse lugar que você está. Não se deixe submergir. Lute contra a maré, não perca a perspectiva da solução. De que eu estou falando? Da sua situação, do seu Caos. Eu estou falando da sua ROTINA (a sigla é pra “ROUBARAM o que eu TINHA NATURALMENTE). Fica a dica: Leia Gênesis, leia Êxodo, e veja o modo como Deus se relacionava com o homem, e como eles gastavam seu tempo. Estamos muito distantes disso, então, vamos à luta.

O título da primeira mensagem é “Mais Cedo ou Mais Tarde”. Transcrevo aqui apenas alguns pontos e oro para que nosso Pai complete o entendimento como Ele fez naqueles dias. Onde está na Bíblia ?Destaque para João 4, episódio do encontro de Jesus com a mulher samaritana. Aquele pequeno encontro (só o tempo de beber água) mudou a vida de muita gente e responde àquela difícil pergunta: “Quando”?

Mais cedo ou mais tarde

Mais cedo ou mais tarde você descobre que poderia ler, pelo menos, um versículo por dia, e tentar ao máximo praticá-lo no dia seguinte, lembrar dele, viver isso. Mas você diz pra você mesmo que não tem tempo, quando o que falta na verdade é vontade (só a título de curiosidade, a bíblia tem 31.278 versículos. Se você tivesse lido apenas 10 por dia, nos últimos 8 anos, você teria lido a Bíblia inteira… o que você esteve fazendo nos últimos 8 anos que roubou seu tempo para 10 versículos?_risos_…e como eram poucos, quem sabe desse até tempo pra pensar um pouco a respeito_mais risos_vamos seguir, né?).

Mais cedo ou mais tarde você descobre que chama Deus de pai, mas não conversa com Ele, não o obedece, não sabe ao certo como agradá-lo, ou se Ele está (agora mesmo) feliz ou triste com você. Então, sua relação com seu “pai” se resume a agradecer pela comida e ao “boa noite” antes de dormir. Ele sente a sua falta, mas você não sabe. A pressa te tornou insensível.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Deus está fazendo muita coisa ao redor, na vida de outras pessoas, em outras famílias, em outros países. Você até se assusta, desconfia da veracidade de alguns testemunhos, as vezes se sente até ofendido em nome Dele, porque pelo que te consta Ele não faz esse tipo de coisa. Na sua vida, não.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que existe uma ansiedade, um mau-humor, uma agonia, uma tristeza, um tédio, um cansaço, uma solidão, que de vez em quando te deixa vazio, vazio, vazio. Mas você é crente, então lógico que não é saudade de Deus (mesmo que você tenha a muito tempo deixado de passar tempo com Ele).

Mais cedo ou mais tarde você descobre que você pensa muito em Deus: cantando na igreja, trabalhando em algum movimento “evangelístico”, naquele Congresso, quando você descobre que tem câncer, quando o namoro não vai bem, ou seu negócio quer afundar. O que você nunca faz é pensar em Deus vivendo o resto da sua vida, fazendo aquelas coisas que você julga insignificantes pra Deus como vestir-se, bater-papo, ir ao shopping, jogar pingue-pongue, assistir um filme, passar as férias em qualquer lugar.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que não tem tempo pra nada, nem pra Deus. Mas aí, surge aquela vaga maravilhosa de emprego, aquele convite sedutor pra sair dos amigos, aquela prova inesperada, e do nada, lá está: você acha tempo. Ops, alguma coisa errada ?

Mais cedo ou mais tarde você descobre que desaprendeu a pensar primeiro, fazer depois. E essa é a única característica que te diferencia do resto da criação, a capacidade de raciocinar (usar a razão para realizar).

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Adoração é mais um modo de pensar do que um modo de agir. E aí você descobre que você adora pouco a Deus. Você praticamente nem se lembra dele durante o dia.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que seu problema não é o horário apertado, a vida corrida, os compromissos de sobrevivência, da qual você não consegue se livrar. E sim, falta de Deus. Ou Ele não pode resolver isso ? (“Buscai primeiro… deixa que das outras coisas, eu cuido…”). Você diz que crê, mas é ateu na prática.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Deus te vê e te quer como Filho, pra cuidar de você em tudo, para te ensinar, te mostrar (mesmo que com rigor) o caminho que você deve seguir. E você o chama de Pai, mas o trata como empregado. Aí, você não fica satisfeito e demite a Deus. “Ele queria mandar até no meu tempo”.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que não se sente nem um pouco atraído em doar seu tempo aos amigos, à sua comunidade (à igreja), aos pobres, à família. Aí você descobre que, no fundo, você não sente nada a respeito deles. E isso prova o quê ? “Aquele que não ama não  conhece a Deus”.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que ninguém nunca encontrou a Deus sem procurar. Veja: “vocês me buscarão e me encontrarão quando me buscarem com todo o coração”. E se dá conta que de, esses dias, você passou mais de meia hora procurando um objeto que perdeu. Não era nada de muito valor não, mas você queria mesmo encontrar. Você quer mesmo encontrar a Deus? Ou você nem se dá conta do que perdeu?

Mais cedo ou mais tarde você se dá conta que tem dias que você pára na frente da televisão, e está tão bom, tão interessante, que você continua. Tem dias que você simplesmente não consegue sair da frente do computador, ou gastar menos de 20 min. no telefone com ele ou ela. E isso é porque existem momentos que, de tão bons, a gente gostaria de eternizar. Você só nunca experimentou essa sensação orando.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que o maior tempo que você passa “com Deus”, na verdade, é dividido entre você, Deus e as outras 100 pessoas do culto,ou 20 pessoas de um grupo da igreja… e descobre que o que era pra ser seu momento “a sós com Deus”, tem um gosto terrível de solidão.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que se sua igreja promove 2 retiros por ano, ou Congressos, cada um com 3 dias, vão ser os únicos 6 dias dentro dos 365 que você separou exclusivamente pra se concentrar na bíblia, e em orar. E aí você ainda se pergunta porque você só sente que Deus está próximo nos Congressos, nos retiros.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que sabe mais propagandas de TV decoradas que versículos. Simples: você vê mais Tv do que vê a Bíblia.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Deus é bom. Ele te espera. E que você é mau (por aproveitar-se e deixá-lo no fim da fila). Quando você precisa Dele, contudo, você quer sempre ser o primeiro. E se Ele disser “espere”, você vai na frente e “seja o que Deus quiser”.

Mais cedo ou mais tarde você descobre que Deus é real. Sempre foi. Visível, audível, tangível, inteligível, comunicativo, participativo, etc. E que o problema está na sua Fé, que ainda não te convenceu de que você está perdendo tempo, perdendo Deus e se perdendo junto.

Eu torço para que o seu “mais cedo ou mais tarde” seja Cedo. O quanto antes. Não há tempo a perder.

“a Hora vem, e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão ao Pai em Espírito e em Verdade”.

Anúncios